New Call-to-action
Claudio Mota
Tempo de leitura: 4 minutos – 6 de Junho de 2019

Perda de dinheiro por vazamento de combustível? Nunca mais!

Não existe meio termo quando o assunto é segurança. Os proprietários de postos sabem disso, afinal trabalham com produtos tóxicos e inflamáveis todos os dias. Além de venderem combustíveis, sabem que também são responsáveis por certificar que a vida dos seus clientes, colaboradores e do meio ambiente não seja impactada.  

Porém, tudo é colocado em risco quando acidentes acontecem. E no caso de vazamento de combustíveis, por exemplo, as consequências podem ser assustadoras. Existe o perigo de explosões, desperdício de produtos, altos custos com remediação e também indenizações. Ou seja, os prejuízos podem ser enormes.  

Ninguém quer ter que se preocupar com isso, certo? Veja, neste post, quais são os perigos que o seu negócio está correndo sem um sistema de monitoramento e como é possível impedir os impactos ambientais por meio de uma gestão de risco em postos.   

Quais os riscos de não ter um sistema de monitoramento?

Como você se sentiria se soubesse que todo o seu investimento pudesse simplesmente “desaparecer”? Que o seu negócio perderia valor? Que decretar falência não está longe de ser realidade e que a empresa pode correr o risco em ter de reparar danos ambientais pelo resto da vida?

Acha que é um cenário desmotivador? Parece frustrante? Sim, é! E o seu estabelecimento não está livre de arcar com estas consequências caso continue desprotegido. Não só a perda de dinheiro por vazamento de combustível, existem também outras desvantagens que a sua empresa pode acabar enfrentando em não ter um sistema de monitoramento.

Veja agora quais são eles e no que podem prejudicar o seu negócio.   

  

1- Contaminação do solo e ar

O vazamento de combustível é um problema sério. Danifica o solo, coloca em risco os lençóis freáticos e ainda por cima prejudica a comunidade. Embora o estado desse produto seja líquido, sabemos que o odor é bastante forte. Logo, capaz de causar a contaminação do ar, do ambiente e das pessoas que inalarem o gás da substância.

Quem você acha que arcará com a responsabilidade caso os moradores apresentem quadros de intoxicação? E se os mesmos forem encaminhados para um atendimento médico em situação de risco? No final, caberá ao proprietário do posto pagar todas as despesas. E só aí os valores já podem ser bastante significativos.  

2- Perda do valor do imóvel

Quando um vazamento não é detectado imediatamente, a qualidade do terreno é colocada à prova. O ambiente deixa de ser um local seguro, o solo perde muito das suas características. Pode-se levar anos para a empresa solucionar o problema e, como consequência, o valor do imóvel despenca.

Nesse caso o proprietário não só terá de arcar com os custos para remediar a situação, como “aceitar” que boa parte do seu investimento foi arruinado.


3- Atividades interrompidas

O posto que sofre um vazamento é impedido de realizar as suas funções e deve ser aberto somente após liberação dos órgãos responsáveis. Assim sendo, a empresa fica impossibilitada de vender e conseguir alguma lucratividade. O que acaba tornando a situação ainda mais complicada, concorda?

Se essa for a única fonte de renda do proprietário, por exemplo, é bem provável que ele tenha de abrir mão de outros bens para arcar com as despesas.  

4- Perda de credibilidade

Como você acredita que vai ficar a reputação de um posto que não priorizou a segurança? Por mais que se trate de um acidente, sabemos que a comunidade não vai enxergar isso como um desastre natural, mas como um descuido que poderia ter sido evitado.

Cabe ao gestor entender que um sistema de monitoramento é, na verdade, um investimento. Não um custo. É ele que vai impedir que os impactos ambientais aconteçam e que a credibilidade do posto se mantenha intacta.


5- Multas e sanções dos órgãos fiscalizadores

Além da perda de dinheiro por vazamento de combustível, o proprietário ainda terá a obrigação de pagar as multas e sanções exigidas pelos órgãos fiscalizadores. Como a contaminação ambiental é crime, vale lembrar que esses valores podem ser mais elevados do que muitos pensam.

Para se ter ideia, em alguns casos o estabelecimento pode até ter a sua licença revogada. Já pensou nos prejuízos?


Então, percebe como a gestão de risco em posto é importante? A empresa que não toma as medidas necessárias para a segurança — implementando um sistema de monitoramento — corre o risco de ter o seu investimento desprotegido.

Isso significa estar vulnerável a possíveis vazamentos e outras dores de cabeça. Você está disposto a correr o risco e arcar com todos esses prejuízos?

A importância em ter um sistema de monitoramento

O sistema de monitoramento acusa a influência de uma determinada fonte de poluição no solo. Por meio de sensores, é capaz de apontar a presença de falhas nos tanques e equipamentos, permitindo aos proprietários uma tomada de decisão mais rápida para correção de problemas.

É uma tecnologia que ajuda os postos a terem mais controle, precisão e seguridade. Aqueles que instalam os equipamentos conseguem proteger os seus negócios. Também garantir a segurança do meio ambiente, a qualidade de vida da população e a continuidade dos seus serviços.

Hoje existem equipamentos desenvolvidos para levar o máximo de desempenho. Eles garantem maior confiabilidade, uma vez que o proprietário do posto pode acompanhar o status dos sensores em tempo real. Ou seja, em qualquer caso de dano, o sistema imediatamente emite alertas até o estabelecimento.

Isso é ótimo porque permite aos donos mais tranquilidade. Eles não precisam mais se preocupar com as questões ambientais, perda de dinheiro por vazamento de combustível ou qualquer tipo de impacto no seu investimento. E isso porque sabem que a tecnologia estará ali, garantindo a segurança.

Os que estiverem realmente preocupados com o patrimônio e dispostos a preservar a natureza não irão medir esforços para implementar a tecnologia. Sabem que acidentes até podem acontecer, mas que cabe a eles a decisão de se prevenirem caso queiram se manter competitivos.


Gostou das dicas? Quer saber mais sobre como garantir a segurança dos postos e descobrir quais os equipamentos que se encaixam às suas necessidades?

Clique e continue então lendo o nosso blog. Assim você ficará por dentro de todos os conteúdos!

  • Compartilhe

Resultado da busca

Comentários

Conteúdos exclusivos com a propriedade de quem entende do seu negócio.

Assine a newsletter.

Nova call to action