New Call-to-action
Renato Silveira
Tempo de leitura: 4 minutos – 16 de Maio de 2019

Descubra como se tornar um Mantenedor Certificado que atua num segmento sem crise

A manutenção preventiva em um posto de combustível é considerada uma prática obrigatória. Além de contribuir para o funcionamento adequado, essa prática mantém a segurança e a integridade de todos os equipamentos.

Assim como acontece em um automóvel, a manutenção garante identificar possíveis falhas antes que elas aconteçam.

Por isso, a qualidade do trabalho deste profissional durante a manutenção das bombas faz toda a diferença para manter o posto mais produtivo e seguro para atender os seus clientes.

Tanto o revendedor quanto o profissional devem conhecer quais são os componentes que fazem parte deste equipamento essencial para o funcionamento adequado da operação.

Bomba de Abastecimento de Combustíveis – É o equipamento destinado a abastecer os veículos dos clientes com combustíveis oriundos dos tanques subterrâneos de armazenamento, por meio das tubulações de produto. A bomba de abastecimento de combustíveis tem duas características de especiais:

Especialmente construídas para operar em áreas com concentração de vapores inflamáveis (classificadas), utilizando em sua fabricação motores e outros equipamentos elétricos à prova de explosão.

São projetadas para atender a todas as exigências metrológicas para atuarem como instrumento de medição e valoração do volume de combustíveis que está sendo
comercializado.


LEIA TAMBÉM: A Importância do Instalador Certificado para o Segmento de Postos de  Combustíveis

Conheça os principais componentes da Bomba de Abastecimento:

  1. Bomba de Sucção de Produto: Equipamento destinado a fazer a sucção do combustível do tanque de armazenamento e enviar para o bloco medidor.
  2. Bloco Medidor: Equipamento destinado a contabilizar o volume recebido da bomba de sucção e enviar esta informação para o computador, mecânica ou eletronicamente.
  3. Totalizador: Dispositivo destinado a armazenar a informação de litros abastecidos de forma indelével, podendo ser mecânico ou eletrônico.
  4. Computador: Equipamento destinado a transformar a informação recebida do medidor e multiplicar pelo preço unitário do produto, enviando a informação para
    registro no totalizador e para o display.
  5.  Display (mostrador): dispositivo visual que indica ao frentista ou atendente do posto e ao cliente o valor total a pagar, o volume de litros abastecido e o preço por litro
    unitário.
  6. Mangueira e Bico de Abastecimento: Dispositivos que transferem o produto medido para o reservatório do veículo do cliente.
  7. Mangueiras das bombas: são regulamentadas pelo INMETRO, pois tem a possibilidade de interferir na metrologia das bombas, tendo o limite de comprimento restrito a 5 m.
    Toda e qualquer exceção deve ter aprovação especial desta entidade.
  8. Bico de abastecimento Mecânico: Onde o controle de transbordamento é mecanicamente controlado pelo frentista, com comando do gatilho.
  9. Bico de abastecimento Automático: Onde o controle de transbordamento é realizado automaticamente por um sistema interno de “venturi”, que desarma o gatilho do bico, quando nível do produto é atingido. A partir da implementação do Anexo 2, da NR 9, foi descontinuado o uso do bico mecânico, objetivando preservar a saúde do empregado, evitando a sua exposição ao benzeno.
  10. Válvula (check-valve): Válvula de retenção instalada na entrada da tubulação de sucção da bomba para manter a tubulação cheia de combustível, garantindo que, em aso de furo na linha ou conexão, o produto nela contido retorne para o tanque, devido à entrada de ar pelo furo na tubulação.
  11. Eliminador de ar: Dispositivo instalado na tubulação de produto, antes do bloco medidor, evitando que o ar eventualmente succionado venha a interferir na precisão da medição do volume de combustível.
  12. Termodensímetro: Dispositivo instalado na lateral externa da bomba de etanol que, através de um densímetro flutuante no produto, indica se a densidade do produto está dentro da faixa definida pela ANP.
  13. Válvula Contra Abalroamento: Válvula instalada na tubulação de entrada da bomba que, em caso de abalroamento, evita derramamento de produto.
  14. Válvula Breakaway (válvula de segurança da mangueira): Dispositivo de segurança instalado na mangueira de abastecimento, que em caso de o veículo arrancar sem que o bico tenha sido retirado, libera a mangueira presa ao carro e interrompe de imediato o fluxo de produto.

Além de fazer a escolha correta do profissional que fará a manutenção periódica do  equipamento de abastecimento e conhecer os componentes do equipamento também é  indicado que o gestor do posto faça um check list diário para evitar problemas nas bombas de combustível conferindo diariamente os dispositivos.

Check List de Verificação Diária das Bombas de Combustíveis:

  1. Observe se os bicos não gotejam e se interrompem automaticamente o abastecimento
  2. Certifique-se de que as mangueiras não têm rachaduras, ressecamento ou desgaste
  3.  Fique atento a qualquer sinal de trinca nos vidros
  4.  Verifique se a Iluminação está ligada e em bom funcionamento
  5. Verifique se todos os números dos displays estão funcionando
  6. Veja se os lacres estão intactos
  7. Limpe a parte externa da bomba com um pano úmido e sabão neutro
  8.  Limpe o filtro de entrada da unidade bombeadora regularmente
  9. Faça a aferição dos bicos semanalmente
  10.  Troque o filtro do diesel regularmente
  11. Treine sua equipe para identificar qualquer anormalidade no abastecimento
  12. Profissionais capacitados se antecipam a riscos!

Nova call to action

Quer se tornar um Mantenedor Certificado ?

Se você leu todo este artigo e descobriu sobre a importância do profissional responsável pela manutenção das bombas de abastecimento pode ser que tenha encontrado uma vocação para atuar num mercado muito dinâmico e promissor afinal de contas em nosso país existem cerca de 42.000 postos de combustíveis sendo que em média são instaladas 3 bombas de
abastecimento por unidade.

Em um cálculo rápido chegamos a um parque instalado de 126.00 bombas de abastecimento instaladas em postos de combustíveis ( porém temos como certo que o parque instalado é muito maior ).

Podemos ainda considerar as bombas de abastecimento além de serem utilizadas nos postos também são utilizadas em transportadoras, fazendas, TRR’s , prefeituras e mais uma série enorme de outros segmentos.

Quando confrontamos o número de bombas de abastecimento com o número de empresas de instalação que possuem a autorização do INMETRO para operar fica evidente que falta mão de obra especializada.

Nós podemos ajudá-lo a tornar-se um Mantenedor Certificado.

Para se tornar um Mantenedor Certificado é necessário realizar um treinamento Técnico de Bombas de Combustíveis e apenas os Fabricantes de Bombas de Combustíveis possuem autorização e capacitação técnica para ministrar este curso.

 Conheça o Treinamento Técnico de Bombas Medidoras de Combustíveis Oferecido pela Gilbarco

O treinamento visa atualizar e reciclar as informações sobre as Bombas Medidoras de Combustível da marca Gilbarco Veeder Root e é voltado para técnicos e mecânicos de bombas de combustível. Trata-se de uma reciclagem de informações e não formação de novo técnico.
Possui uma carga horária de 16 horas (2 dias de treinamento) sendo que o mesmo é realizado em Tamboré/Barueri – SP.

A Gilbarco Veeder Root possui um Centro de Treinamentos Técnicos com estrutura de laboratório, oficina e recursos didáticos promovendo reciclagem técnica e aperfeiçoamento aos profissionais da área de manutenção.

Os técnicos dos mantenedores homologados pela Gilbarco Veeder-Root recebem um certificado dos Treinamentos Técnicos, aumentando suas chances de crescimento profissional para atuação em nosso segmento. Para aqueles que não são homologados, o treinamento é o mesmo, bem como o conteúdo e crescimento técnico disponibilizados.

É emitido um registro de participação, registrando as horas de aprendizado e permitindo melhores inserções no mercado profissional.

Ficou Interessado? Clique aqui e veja como se inscrever.

Escrito por Renato da Silveira – Professor, consultor e palestrante é fundador do Portal Brasil Postos e é especializado em estratégias de marketing digital e inbound marketing para o segmento de postos de combustíveis e lojas de conveniência.

 

  • Compartilhe

Resultado da busca

Comentários

Conteúdos exclusivos com a propriedade de quem entende do seu negócio.

Assine a newsletter.

Nova call to action