New Call-to-action
Antônio Cristóvão
Tempo de leitura: 4 minutos – 28 de Fevereiro de 2018

Você sabe por onde o dinheiro de um posto de gasolina vaza? Entenda

Você avalia com frequência a situação do seu inventário, mas a conta não bate e seu resultado não está dentro do esperado? Antes que o alerta vermelho acenda e seu negócio passe a dar prejuízo, é preciso identificar onde se perde dinheiro em um posto de combustível e tomar as medidas necessárias para equilibrar o caixa.

Saiba onde está a maior perda de dinheiro em posto de combustível

Evaporação - Trabalho apresentado no II Congresso Nacional de Engenharia de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis, realizado em 2016 na Universidade Federal do Rio Grande do Norte, revela que uma das causas de perdas financeiras no setor de postos de abastecimento é a evaporação diretamente associada à temperatura nos reservatórios. O estudo também mostra que os maiores prejuízos em postos de combustível acontecem quando o meio ambiente é afetado pelo contato com inflamáveis, especialmente de derivados de petróleo, pois cabe ao dono do empreendimento arcar com as medidas de recuperação desses impactos ambientais.

Vazamentos - Os vazamentos nos tanques de armazenamento também podem levar à perdas significativas. O pior é que, na maioria das vezes, o derramamento de combustível ocorre de forma “silenciosa”, sendo percebido quando o desperdício de produto é expressivo e os prejuízos ao meio ambiente já estão instalados. Quando isso acontece, as despesas com a reparação ambiental ainda se somam as multas pesadíssimas impostas por órgãos como Ibama e Agência Nacional do Petróleo (ANP), isso sem contar as leis municipais e estaduais que também preveem sanções severas a quem polui o meio ambiente.

Fraudes - Treinar sua equipe é outra medida que ajuda você a alcançar níveis satisfatórios de rentabilidade em um posto de combustível, especialmente os frentistas. Mas, por mais que você confie nos seus funcionários, é importante acompanhar de perto cada processo, para não ser pego de surpresa com perda de mercadoria relacionada a erros e, até mesmo, roubo de combustível. E essas fraudes ocorrem mais facilmente com a medição manual de tanques, que são imprecisas e podem mascarar o desvio de produto.

Bombas de abastecimento descalibradas - As bombas de combustível estão sujeitas a apresentar diferenças entre o volume adquirido pelo consumidor e o volume realmente abastecido devido os desgastes mecânicos de componentes internos e variações da temperatura ambiente. A legislação brasileira admite uma variação de aproximadamente 100 ml a cada 20 litros que são vendidos aos consumidores. Cabe aos postos de gasolina a tarefa de verificar periodicamente suas bombas para confirmar se estes equipamentos estão operando dentro da tolerância especificada pela lei. Alguns postos fazem esta verificação periódica, outros optam por um contrato de manutenção preventiva, mas uma parte dos proprietários de postos não tomam este cuidado porque possuem equipamentos novos e acreditam que não esta verificação periódica não é necessária. Mas este pode ser um erro: existe a possibilidade de variações independentemente do tempo de uso da bomba e desta forma, além de estar sujeito a multas expedidas pelo IPEM (Instituto de Pesos e Medidas), o posto pode estar entregando ao consumidor mais combustível do que a quantidade vendida.

Não abra mão de um controle de ponta a ponta do seu negócio

A equação para obter lucratividade em posto de combustível é complexa e depende de um total controle da operação. Aqui no nosso blog já comentamos a diferença entre investimentos e gastos, mas vale a pena lembrar como a escolha de sistemas automatizados de medição e monitoramento ambiental é crucial para uma verificação exata dos estoques e a detecção de vazamentos, ou índices anormais de evaporação de líquidos. Isso porque a automação de processos amplia seu poder de gerenciar o fluxo de mercadoria, desde a entrada no estoque até a venda ao consumidor.
Apesar da ampla oferta de plataformas que ajudam o administrador de um posto de combustível a ter uma gestão global do empreendimento, muitas empresas ainda se utilizam das medições manuais, deixando na mão dos funcionários a responsabilidade sobre o levantamento de dados que, na grande maioria das vezes, são imprecisos e escondem problemas que acabam tomando proporções incalculáveis. Se esse é o seu caso, está na hora de repensar seu modelo de gestão!

Entre em nosso site e saiba como a Gibarco Veeder-Root pode ajudar você a aumentar sua rentabilidade.

Nova call to action

  • Compartilhe

Resultado da busca

Comentários

Conteúdos exclusivos com a propriedade de quem entende do seu negócio.

Assine a newsletter.

Nova call to action