Gilbarco Veeder-Root
Tempo de leitura: 4 minutos – 20 de Janeiro de 2022

Você sabe a diferença entre um técnico autorizado e um técnico certificado?

Um técnico autorizado, que realiza a manutenção em unidades abastecedoras, não é o mesmo que um técnico certificado por uma marca para executar essa atividade, embora a capacidade de ambos seja atestada pelo Inmetro.

Veja porquê.

A produção de bombas de combustíveis e equipamentos de medição e monitoramento ambiental para postos de serviços obedece a normas técnicas rígidas, ditadas por órgãos normalizadores e reguladores, como ABNT e Inmetro - respectivamente, Associação Brasileira de Normas Técnicas e Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia. Critérios como esses também são aplicados aos prestadores de serviços especializados, como empresas e profissionais autônomos que realizam estes serviços.

Aqui, não estamos falando sobre mecânico, eletricista e eletromecânico. Dada a complexidade desses equipamentos, os técnicos que se dedicam a sua instalação e manutenção passam por capacitação especial e precisam ser credenciados pelo Inmetro. Além disso, devem buscar conhecimentos adicionais sobre trabalho em ambiente atmosférico de risco, o que exige a realização de cursos de capacitação obrigatórios, que incluam, no conteúdo, informações detalhadas sobre normas técnicas específicas, como a NR 20 - que trata da segurança e da saúde nas atividades que envolvam inflamáveis e combustíveis e a NR 9, responsável pelo Programa de Prevenção de Riscos Ambientais – PPRA -, que determina a obrigatoriedade de proteção para assegurar a saúde física e mental dos trabalhadores em ambientes insalubres, entre as mais importantes.

E, ainda, os profissionais podem se tornar técnicos autorizados por um fabricante, como a Gilbarco Veeder-Root, mediante contrato, garantindo seus direitos e cumprindo todas as exigências definidas pela marca.

Autorizado X credenciado

Então, qual a diferença entre esses dois profissionais?

Para exercer suas atividades, o técnico credenciado recebe treinamento técnico por meio de instituição autorizada pelo Inmetro para ser habilitado junto ao órgão e utiliza peças de reposição originais, o que lhe permite efetuar reparos e a manutenção adequada em equipamentos que se encontram fora do período de garantia. Porém, como esse profissional não possui relação direta de prestação de serviços com um fabricante, precisa estar atento às inovações instaladas nos aparelhos, que costumam ser frequentes.

Já, o técnico autorizado tem aval do Inmetro para realizar a manutenção em unidades abastecedoras e utiliza somente peças de reposição originais. Porém, teve a estrutura de sua empresa – da qual pode ser proprietário ou funcionário – avaliada pela equipe de serviços do próprio fabricante do qual recebeu treinamento, e formalizou um contrato de prestação de serviços para realizar atendimento corretivo em garantia, mediante o recebimento de ordem de serviço. Na Gilbarco Veeder-Root, esse contrato define direitos e obrigações, o valor dessa prestação de serviços e a utilização de indicadores de desempenho (SLA). 

O que é preciso para ser um técnico autorizado?

Para obter sua homologação como técnico autorizado da nossa marca, o candidato precisa atender a uma série de requisitos. É imprescindível possuir conhecimento sobre o funcionamento de bombas de combustível, sobre normas regulamentadoras relacionadas à atividade e licença do Inmetro para atuar como mantenedor desse tipo de equipamento, bem como ter empresa aberta e regular (quanto a licenças, registros trabalhistas e fiscais e demais demandas legais), dedicada à prestação deste modelo de serviço.

O técnico autorizado da Gilbarco Veeder-Root ainda precisa dispor de veículo para realizar os atendimentos e de um verdadeiro “enxoval de trabalho”: ferramentas adequadas, peças de reposição originais, uniforme com identificação, equipamentos de segurança – individual e coletivo – e todos os itens destinados ao isolamento da área de trabalho no posto.

No nosso caso, ao assinar o contrato de prestação de serviços conosco, o técnico receberá treinamento sobre os produtos da marca e muito mais, a começar pelo acesso a diversos materiais de apoio, como boletins técnicos, guias e manuais, para que se mantenha atualizado sobre os nossos produtos.

Um dado importante é que, constantemente, todos os técnicos autorizados passam por reciclagem, que visam o aperfeiçoamento e a rápida atualização dos prestadores de serviços quanto à introdução de novos dispositivos e avanços tecnológicos nos equipamentos. Também recebem apoio integral de todas as equipes internas – das áreas de qualidade, gerência de produto, engenharia, suporte técnico avançado e comercial – em suas atividades de campo. Trata-se de contato direto, imediato, que tem por finalidade a interação de todos os campos do negócio, de forma a oferecer ao cliente excelência em serviços.

Esse suporte é fundamental para a Gilbarco Veeder-Root, já que entendemos que, no posto, “equipamento parado é dinheiro perdido”. Assim, não poupamos esforços para que o nosso prestador de serviços, autorizado, esteja apto para solucionar todos os problemas técnicos com equipamentos da nossa marca por mais complexos que sejam.

E, aí, conseguiu perceber as diferenças entre o técnico credenciado e o técnico autorizado? Se precisar de mais informações e sobre nossos serviços autorizado, fale conosco, clicando aqui.

E se você é técnico e deseja ser credenciado pela Gilbarco Veeder-Root, procure nossa área de treinamento para saber como.

 

  • Compartilhe

Resultado da busca

Conte-nos sobre sua experiência

Conteúdos exclusivos com a propriedade de quem entende do seu negócio.

Assine a newsletter.

Nova call to action