New Call-to-action
Antônio Cristóvão
Tempo de leitura: 4 minutos – 12 de Dezembro de 2019

Bombas Adulteradas: AQUI NÃO!

Uma preocupação comum do motorista na hora de abastecer seu veículo é a possibilidade de fraude. A adulteração de combustível é uma prática bastante conhecida e que preocupa o consumidor. Contudo, hoje são as bombas adulteradas que mais causam dor de cabeça a quem quer encher o tanque.

A grande diferença entre a adulteração de combustível e das bombas está na discrição. O segundo é uma espécie de "crime silencioso". O combustível misturado com as substâncias irregulares é facilmente identificado pelo consumidor atento através de eventuais falhas no funcionamento do veículo e/ou do consumo acima do normal, além de uma fiscalização de rotina. Porém, quando ocorre ainda a fraude volumétrica na bomba de combustível, o que torna mais difícil para os fiscais e o consumidor notarem.

Quer saber mais sobre este assunto? Então, acompanhe o nosso post!

Bombas adulteradas: como isso funciona?

Imagine que um motorista encheu o seu tanque em um posto comum. Contudo, ao começar a rodar, nota que o indicador de combustível está abaixo do que de costume. E pior: que o rendimento por litro não está correto. Ele vai até um outro posto e pede para completar.

É aí que descobre o golpe: a primeira bomba abasteceu menos do que o acusado no visor da bomba.

A fraude funciona da seguinte forma: um chip eletrônico é instalado na bomba, interferindo na placa eletrônica que comanda a contagem no visor. A ativação é realizada à distância e, feito isso, o visor acusa uma litragem maior do que foi realmente abastecido.

Em média, o golpe tira de 2 a 3 litros a cada 20 abastecidos, gerando maior margem para o posto de gasolina que pratica a fraude. Além de ser uma grande dor de cabeça para o seu consumidor, o golpe ainda fere a confiança em toda a categoria.

Ou seja: até o seu posto pode ser alvo de desconfiança.

Estima-se que as bombas adulteradas somem, aproximadamente, 1% do mercado nacional. Uma minoria mancha a reputação dos postos de gasolina que trabalham com honestidade. Diante do aumento desse tipo de golpe, cabe a você criar ações para assegurar a confiança da sua clientela.

Como evidenciar a integridade do seu posto de gasolina?

O dono de posto de combustível pode tomar algumas providências para garantir uma leitura correta do cliente quanto à integridade das suas bombas de gasolina. Por exemplo, zelando pela manutenção preventiva.

Os displays das bombas devem permanecer iluminados e com todos os segmentos dos dígitos em funcionamento, bem como deve contar com adesivos que identificam o tipo de combustível, com informações claras e legíveis.

Faça treinamentos com funcionários

Incluir nos treinamentos dos frentistas atitudes que tragam a confiança do motorista quanto à qualidade do combustível é uma ótima opção. O frentista pode convidar o cliente a sair do carro e acompanhar o abastecimento, checando todo o processo.

Ofereça testes do balde aferidor

O teste do balde aferidor é um ótimo método para garantir que a bomba não foi adulterada. Na hora do teste, é importante que o frentista explique como funciona cada passo do teste. Ao final, ele deve mostrar a marca de 20 litros do balde e comparar com o valor acusado no visor da bomba.

Se a bomba está íntegra, os valores estarão de acordo com a legislação, que admite uma variação no volume de até +100 ml e - 60 ml a cada 20 litros.

Aposte em equipamentos menos suscetíveis

Implementar bombas de gasolina mais modernas e menos suscetíveis à adulteração pode ser um ponto chave para o administrador de um posto. A ação ajuda tanto na construção de reputação com o consumidor, quanto na prevenção de golpes à sua rede de abastecimento.

Forneça preço justo e sem descontos demais

Um dos sinais que os consumidores buscam para fugir da fraude de adulteração da bomba de combustível é o preço baixo demais. Como em um ditado popular, “quando a esmola é demais, o santo desconfia”.

Em um posto de gasolina, quando há bombas adulteradas, é comum oferecer preços muito abaixo do mercado como forma de isca. O motorista já está atento. O certo é fornecer um valor justo ao consumidor, mas dentro dos padrões. Isso também atesta que o local segue as práticas normatizadas pelos órgãos reguladores.

Além de entender como construir e manter uma relação de confiança com seu consumidor, é importante estar sempre por dentro do que há de mais novo para o seu posto de gasolina.

Para conhecer mais formas de desenvolver sua prestação de serviços, acesse nosso blog.

  • Compartilhe

Resultado da busca

Comentários

Conteúdos exclusivos com a propriedade de quem entende do seu negócio.

Assine a newsletter.

Nova call to action